A importância do hábito de poupar para a aposentadoria

Notícias > Blog > A importância do hábito de poupar …

Um relatório publicado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) demonstra que a América Latina está envelhecendo mais rápido que os outros continentes. Para o ano de 2050, uma de cada cinco pessoas terá mais de 65 anos. Não somente serão mais pessoas aposentadas, também viverão mais.

Se somamos a esta equação que a taxa de natalidade está diminuindo, o resultado é uma população com a mais alta taxa de envelhecimento do planeta. Hoje existem, em média, nove trabalhadores para sustentar a um aposentado; em 2050 vão ser apenas três a mantê-lo.

Uma das soluções possíveis é aumentar o tamanho da economia, e um dos caminhos é realizar um esforço sustentado em aumentar a presença da mulher no mercado de trabalho. De acordo a um estudo da McKinsey, fechar a brecha de gênero na América Latina geraria, para 2025, um PIB adicional de 2,6 trilhões. Maior atividade econômica gera maior capacidade de contribuição ao sistema de previdência social. A mulher tem uma expectativa de vida mais alta que a do homem, passando em média cinco anos mais no sistema de pensões. A educação financeira, especialmente nos setores de menores recursos, é um dos desafios mais importantes que os governos deveriam ter em relação à questão da inclusão feminina e sua contribuição à economia de um país.

Em nível privado, a poupança é outra das saídas para esta equação perigosa, que constitui entre 70% e 90% dos países no mundo, sendo a América Latina uma região com uma taxa muito baixa em comparação a outros países: menos de 20%, comparados aos 35% em regiões de alto crescimento. Apenas 16% dos que fazem poupança o fazem através do sistema financeiro, comparados com 50% nos países avançados.

A realidade demonstra que a falta de instrumentos, a instabilidade cambiária e a mudança de regras na economia não são desculpas para fazer-se uma mudança cultural de envergadura.  Educar nossos filhos desde cedo na cultura da poupança lhes dará mais ferramentas para lidar com um sistema difícil de manter a longo prazo e os converterá em artífices de seus próprios destinos, sem ter que depender necessariamente de um sistema de pensões pouco sustentável em longo prazo.

Por outro lado, a evidência no mundo mostra que, historicamente, um aumento nas taxas de poupança está diretamente relacionado com o crescimento econômico, sempre que o incremento seja acompanhado por aumentos na produtividade (leia-se “investimento”). Não só se deve poupar, mas também deve-se obter rentabilidade dessa poupança. Esse retorno gera, por seu lado, um ciclo positivo, uma vez que, com maior retorno, maior é o incentivo para continuar poupando, o que gera uma maior produtividade. Esta maior produtividade aumenta o crescimento, gera uma economia mais forte e, portanto, com mais capacidade de sustentar um segmento cada vez maior de aposentados em nossa região, além de ser obviamente um respaldo privado à aposentadoria de cada um de nós.

Dezembro 14, 2018

Artigos relacionados

5 erros comuns ao investir em imóveis
Julho 21, 2021

5 erros comuns ao investir em imóveis

O investimento imobiliário tem potencial para gerar retornos atraentes tanto para investidores iniciantes como para os experientes. Os imóveis tendem a ser uma estratégia de investimento estável e consistente que …

Como a COVID-19 acelerou o investimento em crowdfunding
Julho 02, 2021

Como a COVID-19 acelerou o investimento em crowdfunding

Durante a pandemia de COVID-19, os caminhos convencionais de financiamento se tornaram mais difíceis de serem alcançados. Entre para o crowdfunding: uma opção de investimento alternativo, atraente e legítimo, que …

Onde eu deveria investir?
Junho 11, 2021

Onde eu deveria investir?

Os imóveis podem representar investimentos lucrativos. Para ajudá-lo a escolher sua próxima oportunidade com sabedoria, aqui está uma visão geral das principais tendências que impulsionam os investimentos em todo o …

Imóveis disponíveis