A importância do hábito de poupar para a aposentadoria

Notícias > Blog > A importância do hábito de poupar …

 

Um relatório publicado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) demonstra que a América Latina está envelhecendo mais rápido que os outros continentes. Para o ano de 2050, uma de cada cinco pessoas terá mais de 65 anos. Não somente serão mais pessoas aposentadas, também viverão mais.

Se somamos a esta equação que a taxa de natalidade está diminuindo, o resultado é uma população com a mais alta taxa de envelhecimento do planeta. Hoje existem, em média, nove trabalhadores para sustentar a um aposentado; em 2050 vão ser apenas três a mantê-lo.

Uma das soluções possíveis é aumentar o tamanho da economia, e um dos caminhos é realizar um esforço sustentado em aumentar a presença da mulher no mercado de trabalho. De acordo a um estudo da McKinsey, fechar a brecha de gênero na América Latina geraria, para 2025, um PIB adicional de 2,6 trilhões. Maior atividade econômica gera maior capacidade de contribuição ao sistema de previdência social. A mulher tem uma expectativa de vida mais alta que a do homem, passando em média cinco anos mais no sistema de pensões. A educação financeira, especialmente nos setores de menores recursos, é um dos desafios mais importantes que os governos deveriam ter em relação à questão da inclusão feminina e sua contribuição à economia de um país.

Em nível privado, a poupança é outra das saídas para esta equação perigosa, que constitui entre 70% e 90% dos países no mundo, sendo a América Latina uma região com uma taxa muito baixa em comparação a outros países: menos de 20%, comparados aos 35% em regiões de alto crescimento. Apenas 16% dos que fazem poupança o fazem através do sistema financeiro, comparados com 50% nos países avançados.

A realidade demonstra que a falta de instrumentos, a instabilidade cambiária e a mudança de regras na economia não são desculpas para fazer-se uma mudança cultural de envergadura.  Educar nossos filhos desde cedo na cultura da poupança lhes dará mais ferramentas para lidar com um sistema difícil de manter a longo prazo e os converterá em artífices de seus próprios destinos, sem ter que depender necessariamente de um sistema de pensões pouco sustentável em longo prazo.

Por outro lado, a evidência no mundo mostra que, historicamente, um aumento nas taxas de poupança está diretamente relacionado com o crescimento econômico, sempre que o incremento seja acompanhado por aumentos na produtividade (leia-se “investimento”). Não só se deve poupar, mas também deve-se obter rentabilidade dessa poupança. Esse retorno gera, por seu lado, um ciclo positivo, uma vez que, com maior retorno, maior é o incentivo para continuar poupando, o que gera uma maior produtividade. Esta maior produtividade aumenta o crescimento, gera uma economia mais forte e, portanto, com mais capacidade de sustentar um segmento cada vez maior de aposentados em nossa região, além de ser obviamente um respaldo privado à aposentadoria de cada um de nós.

Dezembro 14, 2018

Artigos relacionados

3 problemas de investimento imobiliário internacional que a Bricksave resolve
Setembro 17, 2020

3 problemas de investimento imobiliário internacional que a Bricksave resolve

Muitas pessoas sonham em investir em imóveis, mas por várias razões, acham que é inacessível. Pode a Bricksave ajudar as pessoas superarem algumas das principais barreiras de entrada do investimento …

Por que investir em Lisboa
Setembro 09, 2020

Por que investir em Lisboa

Algumas das razões pelas quais investir em Portugal. Um dos países europeus com maior potencial de investimento imobiliário.

Crowdfunding x fundos de investimento imobiliário
Setembro 02, 2020

Crowdfunding x fundos de investimento imobiliário

Está pensando em investir em imóveis? Você provavelmente já viu a frase fundos imobiliários (FIIs) surgir durante sua pesquisa. Explicaremos a diferença entre o Crowdfunding Imobiliário e os FIIs para …

Imóveis disponíveis