3 regras principais que importam para Bricksave ao escolher uma nova oportunidade de investimento no varejo

Notícias > Blog > 3 regras principais que importam para …

Entendemos que, ao irrompermos no mercado de investimento imobiliário existente, permitindo que uma categoria totalmente nova de investidores investisse em imóveis por meio da plataforma on-line da Bricksave, temos uma responsabilidade para com esses clientes. Especialmente com os investidores por primeira vez, que podem não estar ao tanto dos riscos envolvidos em qualquer tipo de investimentos. Nesta medida, nós, da Bricksave, sempre procuramos oferecer perfis de risco os mais baixos possíveis, em quaisquer projetos de investimento, e colocamos ênfase na segurança, bem como nos retornos. 

Como resultado, a menos que haja uma oportunidade atraente, sempre seguimos quatro regras de ouro ao avaliar as oportunidades de investimento:


1. Projetos concluídos

Embora os empreendimentos imobiliários ofereçam, com frequência, retornos mais altos do que os produtos acabados, eles também apresentam riscos significativos que os desenvolvedores imobiliários inexperientes muitas vezes não conhecem.  Em função de reduzir a exposição ao risco de nossos crowdfunders, procuramos, portanto, obter propriedades terminadas, para que assim possa-se gerar retornos imediatos, removendo a maior quantidade possível de riscos para o investidor.


2. Propriedades não alavancadas

Embora possa ser mais sensato em termos imobiliários, quando é possível obter alavancagem e hipotecar uma propriedade, em Bricksave adotamos uma abordagem diferente. Considerando a natureza do Crowdfunding e o perfil de nossos clientes, percebemos que embora hipotecar nossas propriedades possa, em alguns casos, aumentar os rendimentos, também pode aumentar o risco. Acreditamos que uma vez que nossos crowdfunders investiram em uma propriedade, eles não devem ter nenhuma necessidade de colocar capital adicional, e a melhor maneira de fazer isso é não alavancar as propriedades. Por exemplo, caso as taxas de hipoteca mudarem, é possível que os crowdfunders precisem de capital adicional. Ao não alavancar nossos projetos de investimento, estamos removendo o risco de incremento das taxas de hipoteca e a necessidade de que nossos crowdfunders tenham que alocar capital adicional após seus primeiros investimentos.


3. Total devida diligência interna

Um dos elementos chave dos nossos projetos e que nós não financiamos nossos próprios imóveis, já que sentimos que isso poderia criar importantes conflitos de interesse. Igualmente importante, no entanto, é que nós sempre realizamos nossa própria devida diligência sobre as propriedades e não confiamos em outras empresas para que a façam.

Por esse motivo, tanto as propriedades quanto nossos fornecedores devem passar pelo nosso processo de auditoria, garantindo assim que nossos clientes recebam a melhor relação qualidade / preço e a segurança exigida neste tipo de investimento.

Abril 21, 2020

Artigos relacionados

Como o crowdfunding imobiliário permite que você invista como o fazem as pessoas mais ricas do mundo
Outubro 15, 2020

Como o crowdfunding imobiliário permite que você invista como o fazem as pessoas mais ricas do mundo

Você sempre quis ser como Jeff Bezos ou Bill Gates? Investir pode ser a maneira de você fazer fortuna. Se você acha que precisa de grandes quantidades de dinheiro para …

Como o financiamento coletivo imobiliário pode ser uma opção segura em tempos de crise
Outubro 12, 2020

Como o financiamento coletivo imobiliário pode ser uma opção segura em tempos de crise

A proteção contra a volatilidade do mercado deve ser prioritária na agenda de qualquer investidor. Os meses recentes destacaram como isso é importante para proteger seu investimento das vulnerabilidades do …

Por que as mulheres deveriam investir em crowdfunding imobiliário?
Outubro 05, 2020

Por que as mulheres deveriam investir em crowdfunding imobiliário?

As mulheres têm mais oportunidades do que nunca de levar uma vida independente. Porém, no que se refere ao investimento, pareceria que ainda temos um longo caminho antes que as …

Imóveis disponíveis